Hiperconvergência: 7 motivos para usá-la

Hiperconvergência: 7 motivos para usá-la

A hiperconvergência (HCI) é hoje uma das maiores tendências como framework de TI. Ela permite uma combinação da computação, armazenamento e networking em um único sistema. Além disso, um de seus maiores diferenciais nas estruturas de convergência é a implantação de componentes nos seus recursos, manejados por um único software.

Isso acontece pelo framework ser estruturado em diversos nós reunidos em clusters. Assim, é possível a criar um pool de recursos para armazenamento e processamento de dados de maneira compartilhada. Dessa forma, a demanda de hardware é bem mais simplificada, podendo ser utilizada apenas um único fornecedor de commodity hardware.

Vamos conferir 7 motivos para você considerar incluir a hiperconvergência na sua empresa:

1 – A hiperconvergência permite a otimização das equipes.

As empresas que adotam a hiperconvergência podem juntar diversos times de TI alinhando suas operações de data center. Dessa forma, as equipes, além de lidarem com um ambiente muito menos complexo e de melhor interação, tem mais liberdade para administrar as tarefas mais cruciais do negócio.

Esse é um dos principais motivos pelo qual a hiperconvergência ganhou espaço entre as empresas de pequeno e médio porte ou que não tem grandes times de TI para administrar ambientes mais complexos.

2 – É um framework extremamente flexível.

Os data centers convergentes possuem uma estrutura rígida, que não permite o compartilhamento ou reutilização de recursos em certos contextos. A HCI permite a construção da estrutura em blocos, que permitem adições sempre quando for necessário. Assim, eles se comunicarão com outros blocos, antigos ou novos, permitindo uma série de novas possibilidades para suas aplicações.

3 – É um dos frameworks com maior longevidade.

Diferente da estrutura convergente, a hiperconvergência permite que a alocação de blocos mencionada anteriormente utilize os recursos com maior eficiência. Dessa forma, não são necessárias atualizações recorrentes de grandes proporções, sendo substituída pela troca e reutilização de blocos, o que permite uma maior longevidade da sua estrutura.

4 – A hiperconvergência é a melhor opção em otimização de espaço.

A otimização de espaço está relacionada a utilização da tecnologia SDS, no qual os servidores se transformam em storages por meio da utilização do hipervisor, que virtualiza a computação e as funções de rede. Assim, no lugar dos servidores físicos, é criada uma caixa que virtualiza os recursos com o armazenamento de dados em si.

5 – É uma ótima opção para aumentar sua segurança

Por lidar com blocos individuais em comunicação, essa á uma estrutura que permite um melhor gerenciamento de segurança dos dados que circulam dentro do servidor, principalmente ao facilitar recursos como o backup em um único local, que se torna viável pela utilização dos nós independentes. É um ambiente onde aplicar técnicas de segurança se torna uma tarefa mais simples e eficiente.

6 – A hiperconvergência é o melhor custo x benefício do mercado.

Por esse e seus muitos outros recursos, é possível realizar uma economia muito semelhante ao que é observada nas clouds públicas. Assim, esse é um modelo ideal para empresas que não podem fazer grandes investimentos em servidores neste momento. Além disso, a sustentação dessa estrutura é muito mais barata, sem deixar de ser escalonável, o que não prejudica a evolução das empresas.

7 – Ele possibilita uma ampla melhoria no seu desempenho.

Ao usar uma estrutura de leitura e gravação por meio dos clusters em dispositivos de armazenamento sólido distintos, como o SSD ou o NNVMe, é possível integrar diferentes hardwares e cargas de trabalho em um único pool, tornando o desempenho da estrutura muito mais eficiente do que as das convergentes. Essa estrutura é bem menos complexa e possibilita um aumento de escalabilidade de acordo com a sua necessidade.

A hiperconvergência é mais do que uma nova tecnologia. É uma tendência que acompanha as movimentações em direção à cloud  e estruturas que demandem menos tecnologia das empresas que não tenham essa expertise. Prepare-se para considerá-la não como uma opção, mas como uma solução que irá te trazer vantagem competitiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *